O QUE É APNEIA DO SONO?


Apneia do Sono é um distúrbio respiratório no qual uma pessoa deixa de respirar enquanto está dormindo.
O protocolo clínico determina um evento de apneia como uma parada respiratória com duração de pelo menos 10 segundos e dessaturação de oxigênio no sangue de 3% a 4%, junto com algumas possíveis mudanças nas frequências de eletroencefalogramas. Caso uma pessoa tenha 5 ou mais paradas respiratórias por hora de sono, então ela pode ser clinicamente diagnosticada com apneia do sono.
Existem três formas distintas de apneia do sono: (1) apneia obstrutiva, (2) apneia central e (3) apneia mista do sono.

APNEIA OBSTRUTIVA DO SONO

É o tipo de apneia mais comum caracterizada pelas obstruções das vias respiratórias superiores. Quando adormecemos, os músculos que controlam a língua e o palato mole mantêm as vias respiratórias abertas. Em algumas pessoas, os músculos relaxam e as vias aéreas se estreitam, ocasionando ronco, dificuldades de respiração e obstrução total das vias respiratórias, impedindo que o ar chegue aos pulmões.
respirar

APNEIA CENTRAL DO SONO

apneia central é caracterizada por paradas respiratórias causadas por disfunção do sistema nervoso central em gerar estímulo para os músculos que controlam a respiração. Assim, durante uma apneia central o paciente não apresenta movimentos abdominais e nem tentativa de respirar. A causa ainda não está clara, mas estudos sugerem que a apneia central é resultado de diversos distúrbios respiratórios e neurológicos.
O tratamento é feito com dispositivos biníveis (BiPAP ou VPAP).

3- APNEIA MISTA DO SONO

Na apneia mista o paciente tem uma combinação de apneias obstrutivas e apneias centrais e o tratamento é geralmente com um equipamento binível (BiPAP ou VPAP).
São muitos tipos de aparelhos para tratar a apneia do sono e diversas doenças respiratórias. Os mais usados são os dispositivos CPAP e BiPAP (binível)
CPAP (Pressão Positiva Contínua nas Vias Aéreas) é o mais conhecido por oferecer um fluxo de ar constante em períodos noturnos, para evitar que o paciente pare de respirar enquanto dorme. Existem diversos modelos de CPAP que se diferenciam pelo nível de complexidade do algoritmo ao entregar o fluxo de ar e outros recursos.  Esse tipo de máquina sempre trabalhará na pressão mínima ideal para evitar problemas respiratórios como ronco e apneia do sono obstrutiva
Já os aparelhos BiPAP, dispositivos biníveis, possuem o diferencial de permitirem a configuração de dois níveis diferentes de pressão: uma sobre a inspiração (IPAP) e outra sobre a expiração (EPAP) – esta sempre mais baixa para facilitar ao máximo a expiração, ou seja, o esforço para exalar é menor nos dispositivos biníveis.
Hoje, os aparelhos BiPAP são utilizados em muitos tratamentos, inclusive pelos pacientes que precisam de apoio respiratório por 24 horas. 
fonte: http://www.cpaps.com.br/
←  Anterior Proxima  → Página inicial