FEDERAÇÃO ESTUDA MUDANÇAS PARA FORMATO DO PAULISTA JÁ EM 2014


A principal crítica ao atual formato, adotado em 2007 e modificado em 2011 (oito, e não mais quatro clubes passaram às finais), é a longa caminhada da primeira fase.

São 19 rodadas iniciais para um jogo isolado nas quartas e nas semifinais. A única vantagem para quem fizer a melhor campanha na fase inicial é jogar em seu estádio.
No ano passado, o Corinthians foi líder da primeira fase e acabou eliminado pela Ponte Preta   , em uma tarde infeliz do goleiro Júlio César.
Del Nero adiantou que não cogita diminuir a quantidade de clubes, como alguns sugerem. "Nós temos que pensar nos interesses dos clube filiados. Não dá para diminuir a grandeza do Estado de São Paulo . Não podemos prejudicar alguns [clubes] para beneficiar outros", afirmou.
Del Nero preside a FPF desde 2003. Em 2010, foi aclamado para mais quatro anos de mandato. São os presidentes dos clubes filiados que têm direito a voto na eleição.
A Folha apurou que o sistema de pontos corridos, utilizado em 2005 e 2006, também está praticamente descartado pelos cartolas. E que uma das principais preocupações é que todos os seis grandes clássicos do Estado ocorram a cada edição.
"A competitividade inexiste. Na atual fórmula classificam-se muitos e não desperta o interesse do público", diz João Paulo de Jesus Lopes, vice-presidente do São Paulo   , que elenca as cotas de TV e o aspecto histórico como pontos positivos do torneio, famoso pela constante alternância de seu regulamento e por fórmulas esdrúxulas.
A federação desenhou a tabela deste ano de tal maneira que São Paulo e Corinthians   , que têm polarizado as disputas na capital, fariam o último clássico da primeira fase. E irritou profundamente ambos, que têm partidas decisivas da Libertadores fora de casa nesta semana.
"É preciso ter datas suficientes para remanejar os jogos", disse o corintiano Tite, crítico do atual Estadual. "Não acho o formato ideal."
Não é a primeira vez nesta edição que Corinthians e São Paulo têm clássicos às vésperas da Libertadores --ambos não a disputam desde os dias 13 e 14, respectivamente.
"Clássico é um campeonato à parte, mas este é um momento inoportuno aos dois clubes", afirmou Tite.
←  Anterior Proxima  → Página inicial