PASSAR EMBAIXO DA ESCADA DÁ AZAR?




A superstição nada mais é que uma crença que traz consigo o medo das conseqüências, e a escada um exemplo dessa convicção.


É incalculável o número de pessoas que não passam por debaixo dela por acreditar que isso poderá lhes acarretar qualquer tipo de azar ou infortúnio. Mas como surgiu tal opinião?

A versão mais aceita é a de que ela tenha se originado durante a Idade Média, época dos castelos protegidos por altas muralhas: quando eram atacados, levantavam-se as pontes e fechavam-se os portões de entrada, de modo tal que o único meio de invadi-los era com o uso de escadas. Como defesa para esse tipo de investida costumava-se derramar óleo fervente sobre os inimigos, e nessa hora, quem subia ou firmava a escada recebia um banho mortal. Daí surgiu a certeza de que segurar uma dessas peças por baixo não era um bom negócio porque isso poderia trazer má sorte para o infeliz que estivesse em tal posição, pensamento que atravessou os séculos e permanece até hoje simbolizando o receio dos passantes quanto à possibilidade de que alguma coisa possa escapar das mãos do pedreiro ou pintor que esteja trabalhando lá no alto, e lhes caia na cabeça.
Dessa forma, a crença de que passar por baixo de escada dá azar pode ser considerada como precaução, uma forma de evitar acidentes. Onde tem uma escada, geralmente há alguma obra, e passar por ali significa que o pedestre pode estar correndo o risco de que alguma coisa despenque lá de cima e o atinja no crânio ou qualquer outra parte do corpo, ferindo-o até mesmo com alguma gravidade. E essa é uma probabilidade que não envolve nenhum misticismo, a não ser, é claro, que se queira acreditar nisso.
Outra explicação é dada pelo maestro e professor de música Ademar Nóbrega (1917-1979) no texto Superstições e Simpatias, publicado na Revista da Semana, em 1946, quando afirma que “A escada é a imagem da subida, da elevação, do acesso social, econômico e financeiro. Passar por debaixo de quem se eleva é simbolicamente renunciar, afastar-se de quem sobre, progride e vence. Decorrentemente, perde a boa sorte quem passa por baixo de uma escada”.
Resumindo, quem passa por baixo de uma escada, na opinião dos supersticiosos, fica marcando passo a vida inteira, sem melhorar sua condição social e financeira, embora tenha gente que defenda o ponto de vista de que se alguém não faz isso é porque tem receio de que a própria peça possa lhe cair sobre a cabeça.

Fonte: fernandodannemann.recantodasletras

←  Anterior Proxima  → Página inicial