Cartilha do Museu do Futebol ensina a conservar coleções


Aquela camisa do Corinthians do título paulista de 1977. Um autógrafo do goleiro Marcos no manto palmeirense. A foto de Pelé dando um soco no ar. Ou, até mesmo, uma luva que Rogério Ceni usou. 


Tudo isso pode ser melhor conservado a partir de agora, já que o Museu do Futebol (centro de São Paulo) disponibilizou, em seu site, uma cartilha ensinando técnicas de conservação para colecionadores.


O documento, que está disponível em versão impressa no estádio do Pacaembu (centro), foi desenvolvido com a ajuda de especialistas em preservação de fotos, tecidos e metais (para aqueles que possuem troféus ou medalhas).
Acervo UH/Folhapress
Pelé atua pelo Santos contra o Benfica, em 1962; cartilha do Museu do Futebol ensina a conservar fotos como esta
Pelé atua contra o Benfica, no Mundial de 1962. Cartilha do Museu do Futebol ensina a conservar fotos como esta
Para Teresa Cristina de Paula, especialista em conservação de tecidos que trabalha no Museu do Ipiranga, o maior desafio para a conservação de camisas de futebol é dar o tratamento certo para fibras orgânicas --como o algodão-- e não orgânicas --como os tecidos usados em todos os uniformes fabricados atualmente. "O que o balde tem a ver com a ovelha?", pergunta ela, para responder: "Nada. Por isso, não se pode tratar o balde, de plástico, do mesmo modo que se trata a ovelha, que produz o algodão".
A consultora Marília Fernandes, museóloga especialista em conservação de fotos, foi a responsável por essa parte da cartilha. Segundo ela, deve-se tomar cuidado principalmente com a chamada "síndrome do vinagre". "Fotos antigas podem ter reações químicas que soltam ácido e deixam um cheiro de vinagre", explica ela. "Quando detectar o problema, é importante tirar a foto que está reagindo do mesmo local que outras fotografias."
Em relação aos troféus e medalhas, o bom senso é fundamental. Quem diz é Claudemir Inácio, especialista em preservação de esculturas de metal. "A diferença de tonalidade é que faz a beleza da peça", explica ele, se referindo aos vários tons que peças de bronze podem ter. Segundo ele, é possível limpar objetos de metal de dois modos: mecânico (com uma flanela, por exemplo) ou químico (usando produtos específicos).
DICAS PARA CONSERVAR SUA COLEÇÃO
TECIDOS
  1. O mais importante é retirar o pó, usando uma escova de cerdas finas
  2. Não use água e sabão, que podem descaracterizar o tecido
  3. Guardar o tecido envolto em um pano de algodão cru é a melhor opção, em vez de plástico
  4. Não use cabides, camisetas devem ficar deitadas
FOTOGRAFIAS
  1. Mantenha as imagens longe de altas temperaturas e do excesso de umidade
  2. Alterações bruscas de temperatura e umidade também são prejudiciais
  3. Deixe as fotos ao abrigo de luz, ácidos e fungos
  4. Móveis de metal são melhores que móveis de madeira, que estão sujeitos a bichos
  5. Lave as mãos com detergente antes de tocar as imagens
  6. Papel alcalino é a melhor proteção para as imagens
  7. Não coma ou beba perto das fotos
METAIS
  1. Use luvas ao manejar os objetos
  2. Para lavar, o melhor produto é água
  3. Flanelas macias de algodão são para esfregar o metal
  4. Amônia, ácidos e outros produtos podem desgastar e deixar impurezas
←  Anterior Proxima  → Página inicial