Primeiro banco a funcionar no Brasil


O Banco do Brasil foi o Primeiro banco a funcionar no país. A instituição financeira foi criada em 12 de outubro de 1808, através de um alvará do príncipe regente D. João.

Inicialmente foi aberto ao público o capital de 1,2 mil ações de um conto de Réis cada, destinado a grandes negociantes ou pessoas abastadas.

Em janeiro de 1809, D. João buscou acionistas para o Banco do Brasil, através do apoio de governadores das Capitanias. Em 11 de dezembro do mesmo ano, a instituição iniciou suas atividades, no Rio de Janeiro.

Apesar do esforço na busca por acionistas, até o final de 1812, apenas 126 ações haviam sido subscritas. Somente em 1817 foi encerrada a oferta pública de ações do Banco do Brasil, atingindo o capital de 1,2 mil contos de réis.



Em 1819, o banco financiou integralmente a construção de uma sede para a Bolsa do Rio de Janeiro. No ano de 1821, a Família Real retornou a Portugal, levando os recursos depositados no banco, já em crise devido à vinculação com os interesses da Coroa.

Com a independência do Brasil, em 07 de setembro de 1822, o apoio do Banco do Brasil foi decisivo para que as autoridades custeassem escolas e hospitais e equipassem os navios que asseguraram a independência.

Substituição da moeda
O banco desempenhou um papel de destaque em 1994, na substituição do Cruzeiro pelo Real. A instituição ficou responsável pela distribuição da nova moeda em todo o país, por meio das 31 mil agências bancárias espalhadas pelo Brasil.

Desligamento voluntário
Em 1995, para se adequar à nova realidade financeira do país, o banco adotou medidas rigorosas para cortar gastos. Com o Programa de Desligamento Voluntário, mais de 13 mil funcionários se desligaram da instituição.

ISO 9002
O Banco do Brasil foi o primeiro banco brasileiro a receber, em 1998, o ISO 9002 (garantia de qualidade), em análise de crédito.

Agências
Atualmente o banco recordista é uma das maiores instituições financeiras do país. Possui mais de quatro mil agências em todo o Brasil e mais de 40 mil caixas eletrônicos. No exterior, são mais de 40 pontos de atendimento.


Fontes: Banco do Brasil e InfoEscola
←  Anterior Proxima  → Página inicial