'Morto' por 78 minutos, melhora de Muamba é milagrosa, diz médico


O meio-campista teve um diálogo emocionante com Andrew Deaner, médico e torcedor que estava na arquibancada do jogo e ajudou a socorrer o atleta, duas horas depois de ter retomado sua consciência.


O médico do Bolton contou nesta quarta-feira que o coração de Fabrice Muamba parou de bater por 78 minutos e, assim, "ele esteve morto naquele tempo". O meio-campista, de 23 anos, sofreu uma parada cardíaca durante jogo da Copa da Inglaterra contra o Tottenham. Ele foi hospitalizado em seguida e permanece em tratamento intensivo.

Os médicos tentaram, sem sucesso, reanimar Muamba por 48 minutos no sábado, antes dele chegar ao hospital, disse o médico Jonathan Tobin. Depois, o coração do jogador demorou mais 30 minutos, após 15 choques com um desfibrilador, para voltar a bater. O atleta, com passagem pela seleção inglesa sub-21, só começou a respirar sem ajuda de aparelhos e medicamentos na segunda-feira, quando também passou a se comunicar.

"Eles estavam trabalhando sem o seu coração ter um batimento muscular", disse Tobin em entrevista a BBC. "(Setenta e oito minutos) sem o seu coração bater e sem ele respirar. Na verdade, ele estava morto naquele tempo, ao longo de todo o período de ressuscitação, o que é preocupante. Você sabe que quanto mais tempo a reanimação dura, há menos chances de sobrevivência, mas isto é ligeiramente diferente. É alguém de 23 anos e em forma".

"Chegamos a pensar no pior, e não imaginamos que veríamos a recuperação que ele tem tido, é incrível", afirmou Tobin. "Se em algum momento podemos usar a palavra ‘milagre’, esta seria a hora certa. Ele tem tido uma recuperação marcante até o momento", acrescentou.

Nascido no Congo, mas naturalizado inglês, o meio-campista teve um diálogo emocionante com Andrew Deaner, médico e torcedor que estava na arquibancada do jogo e ajudou a socorrer o atleta, duas horas depois de ter retomado sua consciência. "Eu acho que você pode usar o termo milagroso neste caso", disse. "Ele fez uma recuperação notável até agora. Duas horas depois (de recobrar a consciência), eu sussurrei em seu ouvido: 'Qual é o seu nome?' e ele disse: 'Fabrice Muamba'. Eu disse, 'eu ouço que você é um bom jogador' e ele disse, 'eu tento'. Eu tinha lágrimas nos meus olhos".

A causa da parada cardíaca de Muamba ainda não é conhecida e ainda é impossível prever se ele poderá voltar a jogar. "Como as coisas estão, a sua vida não está em perigo neste momento", disse Deaner. "Estes são os primeiros dias, então é impossível dizer (se ele vai jogar de novo)".

Fonte:http://esportes.br.msn.com
←  Anterior Proxima  → Página inicial