MMA - um esporte em constante crescimento


Conhecido como a evolução do vale tudo, o MMA se formou com a mistura das artes marciais e engloba lutas como o jiu-jitsu, boxe, karatê, judô, muay thai, entre outras.

Ao contrário do que muitos pensam, o MMA foi criado no Brasil pela família Gracie. Lutador de judô e com grande potencial, Carlos Gracie junto com os seus irmãos, abriu uma academia de luta e desde então foram os responsáveis pela propagação do esporte. Os combates organizados por eles na época ficaram conhecidos como Vale Tudo.

Com o sucesso cada dia mais crescente, os Gracie levaram a sua arte para os Estados Unidos, onde passaram a ser organizados grandes eventos, até que em 1993 foi realizado o primeiro UFC (Ultimate Fighting Championship), com apenas 08 lutadores de diversas modalidades. Ainda assim, segundo o consagrado lutador (considerado o número um no ranking por três anos consecutivos), treinador e hoje coordenador do Núcleo de Artes Marciais da Usina de Cidadania Pedro Rizzo, o MMA só conseguiu se consolidar a partir de 2001, quando a empresa americana Zuffa comprou o UFC e fez algumas modificações na competição, como a implantação dos protetores bucal e genital, a divisão de peso e as regras que hoje existem, para que assim pudesse garantir a segurança dos lutadores.

Os atletas brasileiros sempre tiveram destaque nas competições internacionais de boxe e jiu-jitsu, modalidades consideradas as mais importantes do MMA. Com isso, o esporte aos poucos foi ganhando força no Brasil, principalmente porque grandes nomes do MMA são brasileiros (Anderson Silva, José Aldo, Lyoto Machida, Maurício Shogun, Junior Cigano dos Santos, Vanderlei Silva, Minotauro e Vitor Belfort). De acordo com Rizzo, o Brasil chegou a este nível de atletas, porque eles são fanáticos pelo esporte, já que para se chegar a bons resultados necessitam de muito treino e dedicação. Acredita-se ainda, que o Brasil revelará muitos e grandes lutadores daqui pra frente.

A aceitação pelo esporte foi grande e por conta dessa popularização a cada dia toma uma proporção ainda maior. Tamanho é o progresso que a Rede Globo comprou o direito de transmissão do UFC, fazendo com que dessa maneira mais pessoas tivessem acesso ao esporte. Muitas até, passaram não só a admirar a modalidade, como também a praticá-la. E a cada dia que passa, o MMA vem conquistando ainda mais seguidores, que se mostram fiéis e apaixonados pelo esporte. Isto acontece porque a luta é repleta de variáveis. “O lutador pode estar vencendo a luta, mas está sujeito a perdê-la no último minuto, por um nocaute ou finalização e é exatamente isso que faz dela um esporte tão excitante. Além disso, brasileiro gosta de torcer e graças a Deus temos hoje muitos campeões brasileiros que proporcionam isso ao público” argumenta Rizzo.

No ano passado, o Rio de Janeiro com uma hospitalidade que lhe é peculiar, abrigou o UFC Rio, o que trouxe grande notoriedade ao esporte, mas como nem tudo são flores, também o tornou alvo de críticas, já que muitos formadores de opinião julgam o esporte como violento demais, o que para Rizzo é uma grande falta de conhecimento, pois trata-se de um esporte como outro qualquer, que possui regras e valores a serem seguidos e respeitados - “Acho que os críticos deveriam antes de tudo conhecer verdadeiramente o esporte, para só então formar uma opinião e criticar. Como eles mesmos dizem é um esporte, que como em qualquer outro precisa de educação para o atleta” argumenta.

Ainda segundo o lutador “o reality show e a mídia em geral mostrou às pessoas que os lutadores também são atletas e são hoje admirados pelo público como um atleta e principalmente como vencedores, quebrando todos os paradigmas de que lutadores de MMA sejam brucutus, que só sabem agredir e brigar com as pessoas”.

O fato é, que apesar de ter sofrido resistência da mídia, o MMA está vivendo uma verdadeira transformação e está entrando numa nova fase aqui no Brasil devido a profissionalização do esporte, ao expressivo crescimento de fãs e ao sucesso dos lutadores brasileiros no exterior. Tamanho é o seu sucesso que São Paulo é a próxima parada no Brasil. Isto é sinal que o país está ganhando credibilidade e reconhecimento.

Autora: Bianca Queiroz
Fonte:http://www.revistafemme.com.br
←  Anterior Proxima  → Página inicial